Número total de visualizações de página

momentos

sábado, 23 de junho de 2018

Que leitor és tu?


 A aluna Marta Cansado participou na final da  XII edição do Concurso Nacional de Leitura que se realizou no Pombal, no passado dia 10 de junho.  Estiveram presentes 204 alunos mas apenas 20 prestaram prova de palco (leitura expressiva e argumentação). Esta seleção foi efetuada com base numa prova escrita efetuada on line, dias antes da final. 
Ainda que a Marta não chegasse à fase da Prova de Palco, sublinhamos a qualidade do texto redigido por ela, do qual destacamos um excerto:
« Para responder à pergunta: "Que leitor és tu?", tenho de considerar vários pontos, nomeadamente o género do livro, o tema abordado e até a própria situação durante a leitura do livro. Desta forma, talvez eu não seja um leitor, mas várias personalidades influenciadas por diversos fatores, que formam a minha maneira de ler e interpretar cada obra.
Maioritariamente, eu considero-me uma leitora ativa que, embora se deixe guiar pelo enredo dos livros, mantém sempre uma atitude crítica e pensadora, moldando assim o livro segundo a sua opinião. Um livro influencia cada pessoa de maneira diferente, não porque não estejam a ler as mesmas palavras, mas porque têm diferentes experiências de vida. Assim, acredito que os livros têm um impacto diferente dependente não tanto da idade mas mais da personalidade e mentalidade. No meu caso, sou  uma pessoa fortemente influenciada pelos livros, pois não só me incentivam a alcançar novos objetivos, como também me permitem completar com o imaginário as partes da minha vida que eu gostaria que fossem mais felizes.(…) 
Muitas vezes, acho que as pessoas subestimam a importância de um livro, mas a verdade é que muitos dos ideais que conduziram a grandes revoluções, tanto sociais, culturais como de mentalidade, tiveram na sua origem ideias retiradas de livros. Assim, sendo uma pessoa influenciada pelos livros, posso afirmar que já moldaram grande parte das minhas opiniões e ajudaram-me a soldar a minha posição em relação a vários assuntos, tornando-me um leitor mais opinativo.(…)
 De facto, os livros transformaram a minha perceção do mundo e também de mim própria, pois adquiri conhecimento, imaginação e confiança. Mas para mim, o mais importante é o facto de manterem acesa a minha vontade de aprender e evoluir e de melhorar como pessoa ao longo da vida, sempre que me deixo influenciar pela magia da leitura.»




sábado, 16 de junho de 2018

Ricardo Cansado premiado no Concurso "Uma Aventura Literária"


O aluno da  Escola Básica Santa Clara,  Ricardo Cansado, venceu o 1º prémio ex aequo Uma Aventura Literária na modalidade de crítica. 
O Ricardo pertence à turma de ensino articulado 5º A e foi orientado pela Professora Joaquina Fernandes.
O Concurso  é promovido anualmente pela editora Caminho, com o objetivo de dinamizar a leitura, divulgando, essencialmente junto das escolas, aquela coleção e as restantes obras das autoras Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada. É aberto a alunos dos diversos ciclos de escolaridades (pré-escolar, 1.º e 2.º Anos, 3.º e 4.º Anos, 2.º Ciclo, 3.º Ciclo e Secundário) e tem 5 modalidades (Texto Original, Desenho, Crítica, Olimpíadas da História e Teatro).
Esta distinção muito orgulha a nossa comunidade escolar. Parabéns Ricardo!


Para mais informações, consulte o link:   http://www.uma-aventura.pt/index.php?s=concursos&concorrente=25



Tempo de poesia nas aulas de Português


A luz

O sonho é um fruto da imaginação,
a que se pode dizer sim ou não.
Quando se sonha vive-se melhor,
acredita-se em tudo ao nosso redor.

Quando alguém sonha,
abre-se uma luz
que nos está sempre a iluminar,
que nos faz seguir sem tropeçar.

Sonho que é sonho
não dá para esquecer nem devolver.
Para se concretizar é preciso acreditar,
pois a luz nunca irá cessar.

                                               Lara Saburlu,7º C


O que quero levar

Todo o dia levanto
Tão feliz ao canto
Pronta para mais um dia
Sempre esperando alegria

Aprender é fundamental
Para todo o mundo especial
Não só a ler e a escrever
Mas também a amigos fazer.

Não sou igual a ninguém
Sei que isso não existe também
Mas quem disse que isso faz mal
De ser diferente e não igual?

Gordo, pequeno ou esmirrado
Cabelo grande, cacheado ou pintado
Brasileiro, português ou alemão
Católico, judeu ou de qualquer outra religião

Brincalhão, tímido ou popular
Bom de futebol, volei ou só de nadar
Desastrado, certinho ou sonhador
Que quer ser médico, astronauta ou jogador

De tudo a coisa mais engraçada
O que me deixa mais encantada
É que toda essa diferença que vemos
É também o mais legal que vivemos

Somos diferentes demais
E nisso somos todos iguais
O segredo é respeitar e ser tolerante
Fazendo a vida muito mais interessante

Daqui lembranças boas quero levar
E vontade sempre sentir de voltar
Assim, nada de mágoa ou rancor
O melhor que temos a cultivar é o amor.

                                            Lanna Moreira, 7º D

O talento mora aqui

O mais recente contributo para alimentar esta secção -  os poemas-pássaros criados durante a Feira do Livro Usado.
Alguns foram inspirados na estrutura do haikai (ou haiku)  e prometeram serem um hino às árvores:


Olho sem pressa
a árvore altaneira...
cheiro de chuva!
                       Marisa/Andreia, PIEF

Através da natureza        
sob o solo
nasce uma pequena árvore.
                           Leonor R.

Através da lua
um ramo verde nasceu
Lua ama o ramo.
                            Anónimo

Como é bom voar
num dia lindo de sol
contigo cantar.
                        Guilherme

Folhas macias
pássaros e música
linda melodia.
                         Daniela/Raissa/Carolina, 6º B

Como esta árvore está a crescer
nós vamos aprender
se com ela conviver.
                            Anónimo                      

Como um passarinho
vou voar bem no alto
até te encontrar.
                             Cecília              

Uma árvore
é mais que uma árvore.
é a nossa vida!
                              João A.

Ramos lindos tem
folhas encantadoras
com sons alegres.
                                Maria Melgão

Como é bom amar
na Natureza em flor
contigo passear.
                              Rafael Silva

O amor está no ar
quando na árvore procurar
por ti irei viajar!
                             Luciano

Penadas lindas
verdinha a folhagem
tronco lindo.
                          Nicolas/Tiago/Rodrigo, 6º B

Da lua vejo uma flor 
que me ilumina 
todos os dias.
                         João A.

Muitos ramos têm
para nos dar o papel
para escrever.
                       Rita Barroso

És a minha casa!
verde, linda, tão fresquinha
ramos que me embalam!
                        Angélica Silva

O tempo é valioso
para todos é precioso
o tempo é que nem uma ave
que está sempre a voar.
                          Lana, 7º D

As letras são passarinhos
que nas árvores
fazem poemas-ninhos.
                          Anabela Esteves

Uma flor no jardim
nasce com todo o amor
florescendo em mim.
                        Tomás, o poeta

Uma árvore cresce
enquanto a outra floresce
e para não secar
é preciso regar!
                         Marta Galão

Bate o coração
quando para ti olho
tens flores em botão.

Vamos lá voar
pelo lindo céu azul
em busca de um lar.
                           Anónimo

Ave quero ser
para bem alto voar
contigo dançar.
                        Hugo Mendes

Através dos arcos
junto às asas da fonte
ramos espreitam.
                       Olga


terça-feira, 17 de abril de 2018

Concurso Nacional de Leitura - fase municipal

No passado dia 16 de abril, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Évora, decorreu a fase municipal do Concurso Nacional de Leitura
A representar a nossa escola estiveram presentes as alunas Maria Lopes (2º ciclo) e  Marta Cansado (3º ciclo), cujas prestações foram exemplares.
 A vencedora na categoria 3º ciclo foi a aluna do nosso agrupamento, Marta Cansado, que irá representar o concelho de Évora na próxima fase do concurso.


                           

                
 Os alunos do ensino articulado da nossa escola, Maria Lopes e Duarte Semeão , executaram peças musicais que muito agradaram ao público.
 Orgulhosos dos nossos alunos!



quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

"O talento mora aqui"

Um Romance pouco ‘Arromançado’

Leonor Sepanas, 7º A

                 Estava a passear pelas ruas de Robertina* e, de repente, vejo uma Amélia**: careca, a vender peixe, com olhos de desleixo e também marreca, mas não faz mal. Confesso que não dava para modelo com aquela cara sem cabelo… Ui! E aquele cotovelo mais parecia um novelo. Mas não faz mal. Cabeça, tronco e pés lá estavam.
            Tentei dar uma piscadela, assim como uma olhadela marotinha. A minha donzela – nada, nadinha! Procurei um ramo de flores, já o tinha usado com outros amores. Esta conquista já parecia a do Boa Vista! Quando, finalmente, consegui prendê-la no meu coração ofereci-lhe um salmão do Aliexpress. Coitada da mulher, já lhe estava a dar o stress! Antes que lhe desse um fanico e alterasse o namorico pus o joelho no chão. À pergunta de casamento respondeu-  -me que sim e mudou a face como com pós de perlimpimpim.
             O dia do tal evento chegou. O padre rezou pr’ali umas palavra, atiraram-nos nos arroz e pronto! Está a boda feita! Bom, com uns dias para planear não me espanta nem me encanta. Fomos então para a Lua de Mel, que isto já estava a ficar amargo. O pior de tudo foi, mesmo, o pago. Nenhuma nota, nenhuma moeda, nada para pagar. Ai, que ia tudo pelo ar… mas a voar, porque espertos como somos conseguimos arranjar lugar e na cadeira da Inês, aquela que mora no 33, nos sentar.
            Como qualquer casal, juntamos os trapinhos e trouxemos o enxoval. Instalamo-nos na casinha onde vivemos até agora.
             Posso dizer que, agora com 4 554 meses, não me orgulho com as escolhas que fiz, em jovem. Agora que sou homem – velho, mas não faz mal – vejo-me grego para dizer à moça: ‘’Lava a louça’’. Se me atrevo, dispara com um relatório sobre as pernas que têm carácácá e a anca que perdeu no Panamá… Enfim… é só conversa da má!

*cidade capital da Terra da Imaginação
**habitantes de Robertina que são resmungões e, normalmente, já apresentam uma idade avançada (que não é o caso da personagem)



sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Agradecimento aos que participaram na Maratona de Cartas

Obrigada a todos, alunos, professores e assistentes operacionais, por terem contribuído com as vossas assinaturas para a defesa dos direitos humanos!