Número total de visualizações de página

momentos

sábado, 23 de junho de 2018

Que leitor és tu?


 A aluna Marta Cansado participou na final da  XII edição do Concurso Nacional de Leitura que se realizou no Pombal, no passado dia 10 de junho.  Estiveram presentes 204 alunos mas apenas 20 prestaram prova de palco (leitura expressiva e argumentação). Esta seleção foi efetuada com base numa prova escrita efetuada on line, dias antes da final. 
Ainda que a Marta não chegasse à fase da Prova de Palco, sublinhamos a qualidade do texto redigido por ela, do qual destacamos um excerto:
« Para responder à pergunta: "Que leitor és tu?", tenho de considerar vários pontos, nomeadamente o género do livro, o tema abordado e até a própria situação durante a leitura do livro. Desta forma, talvez eu não seja um leitor, mas várias personalidades influenciadas por diversos fatores, que formam a minha maneira de ler e interpretar cada obra.
Maioritariamente, eu considero-me uma leitora ativa que, embora se deixe guiar pelo enredo dos livros, mantém sempre uma atitude crítica e pensadora, moldando assim o livro segundo a sua opinião. Um livro influencia cada pessoa de maneira diferente, não porque não estejam a ler as mesmas palavras, mas porque têm diferentes experiências de vida. Assim, acredito que os livros têm um impacto diferente dependente não tanto da idade mas mais da personalidade e mentalidade. No meu caso, sou  uma pessoa fortemente influenciada pelos livros, pois não só me incentivam a alcançar novos objetivos, como também me permitem completar com o imaginário as partes da minha vida que eu gostaria que fossem mais felizes.(…) 
Muitas vezes, acho que as pessoas subestimam a importância de um livro, mas a verdade é que muitos dos ideais que conduziram a grandes revoluções, tanto sociais, culturais como de mentalidade, tiveram na sua origem ideias retiradas de livros. Assim, sendo uma pessoa influenciada pelos livros, posso afirmar que já moldaram grande parte das minhas opiniões e ajudaram-me a soldar a minha posição em relação a vários assuntos, tornando-me um leitor mais opinativo.(…)
 De facto, os livros transformaram a minha perceção do mundo e também de mim própria, pois adquiri conhecimento, imaginação e confiança. Mas para mim, o mais importante é o facto de manterem acesa a minha vontade de aprender e evoluir e de melhorar como pessoa ao longo da vida, sempre que me deixo influenciar pela magia da leitura.»